Plantas em garrafas nas paredes

12 Maio 2015

Foto João Xavier - Olantas em garrafa

Há quem goste de plantas e não goste de paredes nuas.
A solução é alegrar as paredes com plantas!
Nem sequer é preciso gastar muito dinheiro: com umas garrafas da água, resolve-se o problema.
O exemplo fotografei eu há dias, perto de Tavira, no Algarve.

A praga das oliveiras

6 Maio 2015

Praga das oliveiras no Correio da Manhã

Uma bactéria chamada Xylella fastidiosa está a contaminar olivais europeus e milhares de oliveiras estão a ser abatidas por ordem da União Europeia, com o objetivo de controlar a praga.
Oliveiras italianas que de repente começaram a secar foram o primeiro sinal no velho continente. A praga teve origem na América.
O combate à doença é complicado, pois a referida bactéria, que se espalha por contacto direto e através de insetos, aloja-se no interior das plantas.

Um maio pequenino florido

30 Abril 2015

Foto João Xavier - Maio pequenino

Publiquei recentemente uma imagem de um campo com «maios pequeninos» junto ao marco geodésico dos Corujos.
A pedido de diversos navegantes, trago hoje uma foto que eu fiz de um «maio pequenino» florido, para correta identificação.
Sobre dados da planta, obviamente, basta procurar neste site o texto que publiquei em 10 de abril de 2015.

Bananas contra o stress

26 Abril 2015

Foto João Xavier - Banana da Madeira

Sente-se nervoso? O stress está a azucrinar-lhe os dias? Coma bananas!
As bananas são frutos que nos fornecem potássio e magnésio, que contribuem para a diminuição da ansiedade e potenciam condições físicas para a tranquilidade. À noite, favorecem o sono.
Além de terem essa virtude na nossa alimentação, as bananas dão-nos hidratos de carbono naturais (e por norma consumidos crus, o que é outra vantagem). Ajudam ainda a regular a tensão arterial e protegem o estômago (combate a azia).
O principal cuidado que devemos ter é comê-las já maduras, pois, quando «verdes», possuem um amido que resiste ao intestino delgado e produz gases mal cheirosos no intestino grosso.
Há frutos que valem mais do que aquilo que geralmente se pensa!…

Os maios pequeninos

10 Abril 2015

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Subi recentemente ao marco geodésico dos Corujos (um nome serrenho que José Saramago achou símbolo do interior agreste algarvio quando por ali passou).
A 190 metros de altitude, a mãe Natureza esperava-me com uma prenda: uma série de maios pequeninos floridos.
Os maios pequeninos são umas plantas vivazes silvestres que adoram terrenos secos e passam despercebidas durante muitos meses e escondidas nos pequenos bolbos muitos mais, mas exibem flores de um azul berrante durante cerca de uma semana. Repare no pintalgado junto ao marco geodésico.
Há também quem lhes chame pés de burro ou pés de burrico. Os gregos chamam-lhes lírios de floretes e em Espanha são conhecidos como lírios espanhóis. O seu nome latino é «Gynandriris sisyrinchium».

A árvore de Sarkozy

5 Abril 2015

Emblema da UMP

A UMP foi a grande vencedora das recentes eleições departamentais da França, vangloriando o seu líder e exPresidente da França, François Sarkozy.
E qual o emblema com que a UMP se apresenta a sufrágio popular?
Uma árvore!
A simbologia das plantas também na política é vencedora, neste caso dando uma imagem de perenidade, segurança e resistência.
A árvore é um dos símbolos mais bonitos que uma organização pode escolher.

A folha da Mo

5 Março 2015

Capa do catálogo primavera 2015 da Mo

Não, as lojas Mo não vendem plantas!
O catálogo da primavera 2015 da Mo tem como principal motivo estético uma enorme folha de uma planta.
É mais um exemplo do poder chamativo das plantas, como símbolo de vida, beleza e alegria.
A publicidade não pode viver sem as plantas!…

Coma medronhos!

2 Março 2015

Foto João Xavier - Medronheiro no Monteiro

Uma investigação realizada na Universidade de Aveiro revelou recentemente que o consumo de medronho faz muito bem à saúde humana.
De acordo com a caracterização química efetuada pelos investigadores, o medronho fornece ao nosso corpo ácidos ómega 3 e ómega 6, que combatem os radicais livres, logo protegem-nos contra o cancro e outras doenças graves e degenerativas.
Ao comermos medronhos, estamos a proteger a nossa pele e os nossos ossos e a reforçar as nossas defesas contra inflamações e contra fungos e micróbios patogénicos.
O consumo de medronhos é muito reduzido, por estes frutos serem de curta durabilidade e de difícil armazenamento. Resta-nos mesmo ir aos medronheiros na época da maturação dos seus frutos…

As flores sabem onde devem florir…

12 Fevereiro 2015

Foto João Xavier - Flor na praia

Sempre «dei baixa pontuação» a quem não gosta de flores.
Eu sempre gostei de flores, sobretudo silvestres, daquelas que nascem entre pedras e à socapa, fazendo pela vida sem nos andarem sempre a pedir água e esmeros…
Temos muitas lições a aprender com as flores.
As flores podem nascer em qualquer lugar…

Se abusou dos doces, coma crómio

3 Fevereiro 2015

Foto João Xavier - Feijão xis

Abusou dos doces e sobretudo de açúcares refinados? Ingira crómio!
O crómio é um micromineral que estimula no nosso organismo a absorção da glicose, ajuda a controlar as gorduras e o colesterol no sangue e torna a insulina eficaz.
É por isso que, para corrigir os males do consumo exagerado de açúcares, devemos comer depois com abundância alimentos que contêm crómio. E há algumas plantas que tratam disso…
Coma feijão verde, coma cenouras, coma brócolos, coma pimentos verdes, coma cereais, coma nozes, coma espinafres e coma bananas…
Alguns investigadores aconselham também a inclusão destes alimentos nas refeições das pessoas que notam um aumento da hiperatividade e da agressividade decorrente do consumo de bebidas açucaradas e alimentos industriais com açúcares refinados…


Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.