A uns falta o trigo, a outros a malagueta

Leonídio Ferreira escreveu no passado dia 10 no Diário de Notícias um artigo intitulado “A uns falta o trigo, a outros a malagueta”.

E começa assim: “Cultivar malaguetas em vasos foi a forma despachada que o Presidente Bambang encontrou para lidar com o triplicar do preço de uma especiaria que é a alma da gastronomia indonésia.”

Depois de referir a falta de cereais que se vai registando um pouco por todo o planeta e as revoltas que têm eclodido na Argélia, na Tunísia, no Haiti e em Moçambique, por exemplo, por causa de problemas relacionados com a falta e a carestia de alimentos, o autor conclui:

O planeta, com 267 crianças a nascerem a cada minuto, atingirá os sete mil milhões em finais de 2011, o que significa que a pressão sobre a produção agrícola vai aumentar.

E de nada vale inventar culpados. Se os indonésios, em vez de plantar a malagueta nos tais vasinhos, quisessem encontrar um bode expiatório, tanto podiam culpar os especuladores do século XXI como os navegadores de há 500 anos. Afinal, foram os portugueses que levaram das Américas para as ilhas das especiarias (!) essa plantinha picante que dá gosto e cor à comida.”

Anúncios

Uma resposta to “A uns falta o trigo, a outros a malagueta”

  1. Madrepérola Says:

    Olá Leonídio! gostava de saber mais sobre a História da malagueta e família, e mais sobre o que mencionou: que os portugueses a levaram das Américas… para a Indonésia? obrigada

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: