É tempo de vindimas

É tempo de vindimas.

A azáfama da colheita das uvas perdeu a marca da ancestralidade, mas háde recuperá-la.

Aqui fica a foto de uma letra cheia de uvas, na parede de uma adega que visitei em Azeitão. Um M de Marafado…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: