Uma alfarrobeira como Árvore do Centenário

A Festa da Árvore era uma tradição generalizada durante a 1ª República, entre 1910 e 1926.

Salazar ainda manteve essa tradição de festejos, discursos e plantações que, com os tempos, acabou por se esfumar.

Ontem, a Escola Joaquim Magalhães (de Faro) quis aproveitar o centenário da implantação da República para reeditar a Festa da Árvore, com canções, declamações, dircursos e plantação de duas árvores no recinto escolar.

A Festa da Árvore contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Faro e dos vereadores com pelouro.

Macário Correia plantou uma alfarrobeira (árvore típica do arvoredo algarvio, em conjunto com a figueira, a amendoeira e a laranjeira).

A alfarrobeira é uma árvore de grande porte, da família das fabáceas. A alfarroba, o seu fruto, tem um grande potencial de exploração, nomeadamente pela farinha que é utilizada como espessante em medicamentos e alimentos industriais.

A semente da alfarroba foi utilizada durante muitos séculos como contrapeso na pesagem de ouro e a própria palavra quilate (unidade de medida de massa de 2 dg de ouro e pedras preciosas) deriva do seu nome em árabe.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: