Albert Camus e o plátano

Albert Camus nasceu na Argélia em 1913, foi criado só pela mãe, teve tuberculose quando era estudante universitário, mas acabou por se doutorar (com uma tese sobre Santo Agostinho) e cedo se fez escritor de fama.

Em 1937 escreveu O avesso e o direito, em 1938 as novelas Noces, em 1942 O estrangeiro e O mito de Sísifo, em 1947 A peste, etc., etc. …

Em 1957, foi Prémio Nobel.

E em 1960, quando viajava de automóvel, estampou-se contra um plátano, morrendo quase instantaneamente.

Pouco tempo depois, o seu amigo plantou um absinto junto à pedra tumular.

Algumas das suas obras foram de leitura obrigatória nas escolas e Camus é ainda hoje “um nome que nos diz alguma coisa”. Uma referência da literatura e do pensamento mundial.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: