Uma papoila crescia, crescia…

Foto João Xavier - Papoila

Hoje, 25 de Abril de 2009, quero aqui recordar um trecho do poema que Ermelinda Duarte criou para homenagear a poesia do 25 de Abril de 1974:

Uma papoila crescia, crescia,

grito vermelho num campo qualquer.

Como ela, somos livres,

somos livres de crescer.

Somos um povo que cerra fileiras,

parte à conquista do pão e da paz.

Somos livres, somos livres,

não voltaremos atrás.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: