A couve galega

couve-galega-xis

Na Feira dos Parques Naturais deste ano, em Olhão, a 3ecobees ofereceu-me uma couve galega bebé. É a da foto…

Apesar de inicialmente ser usada nos jardins ingleses como planta ornamental, a couve tem um elevado potencial anticancerígeno, fibras, cálcio, antocianinas e vitaminas A, C e K…, pelo que é altamente recomendável para a alimentação humana.

Tem efeitos cicatrizantes nos tecidos intestinais, é antianémica, calmante e antidisentérica.

Os romanos comiam-na antes dos regabofes, para retardar a embriaguês; e os gregos consideravam-na sagrada.

Os maiores produtores mundiais de couves são a China, a Índia e a Rússia.

Alguns provérbios falam-nos de couves:

Couves e mulheres são boas todo o ano.

Mais vale um prato de couves que uma panela de carne.

Couve sem azeite, dá-a ao diabo.

A rosa cheira melhor que a couve mas não é com ela que fazes melhor sopa.

A couve é símbolo do brasão de Riedwihr, uma pequena cidade da Alsácia (França) e por isso os seus habitantes são conhecidos como cabeças de couve… E é precisamente na França que existe o costume de dizer “minha couvinha” como por cá se diz “minha fofinha”…

couve-brasao-riedwihr

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: